top of page

Que tal essa meta para o seu negócio em 2023: ligar o "botão de colmeia"?


O "botão de colmeia" é criação do escritor Jonathan Haidt no seu excelente livro A Mente Moralista, o qual eu estou finalizando nos próximos dias. Neste livro, o autor, um psicólogo sociocultural que foi elevado ao patamar de top world thinker pela respeitada revista Prospect, tenta responder à pergunta "por que as pessoas se separam por causa da política e da religião?". Tratando disso, ele vai buscar as origens de nossa evolução para, inicialmente, entender se somos gregários ou não. Nessa busca chega à conclusão - muito bem fundamentada por sinal - de que nós, os seres humanos, somos criaturas de colmeia condicionais. Ou seja, como o próprio autor escreve...

... nós temos a habilidade (em condições especiais) de transcender o interesse próprio e nos perder (temporariamente e extasiadamente) em algo maior que nós mesmos. Essa habilidade é o que eu chamo de botão de colmeia. (A Mente Moralista - Haidt, J. - pg 313)

Estabelecida essa definição, o autor mostra que esse botão faz parte de nossa evolução como um ser gregário e suscetível a "emoções coletivas", e que serve para a criação de grupos mais coesos que tenham uma maior probabilidade de serem mais bem-sucedidos nas disputas com outros grupos. Isso lembra, de algum modo, a ambiente de negócio das organizações?


Embora a nossa parte individualista seja, na maioria de nós, muito superior à parte grupoista (parte gregária como referida na obra citada), ainda somos capazes de criar grupos incríveis. A relação percentual parece ser algo próximo do 70/30, 70% para a parte individualista e 30% para a parte grupoista.


O autor estabelece uma interessante diferença entre a cultura hierárquica do século 20, a da liderança transacional - onde as relações na organização são puramente baseadas em valores transacionais como tempo por dinheiro -, e a cultura do século 21 onde se busca a formação de grupos baseados em um ecossistema natural de pessoas, reino da liderança transformacional - a qual estabelece laços de confiança, engajamento e pertencimento. Nesse último caso, Haidt advoga que, em colmeia, as pessoas trabalham mais duro, se divertem mais e são mais propensos a não pedir demissão e nem processar a empresa, devido ao senso de propósito por algo maior do que eles individualmente.


Um resumo interessante sobre liderança transformacional é: "A liderança transacional apela ao interesse próprio dos seguidores, mas a liderança transformacional muda a maneira como os seguidores se veem – de indivíduos isolados a membros de um grupo maior. Líderes transformacionais fazem isso modelando um compromisso coletivo, enfatizando a semelhança dos membros do grupo e reforçando metas coletivas, valores compartilhados e interesses comuns." (Kaiser, Hogan e Craig 2008, p. 104).


Uma das habilidades mais valorizadas para o século 21 é o Aprendizado Contínuo - o Lifelong Learning em inglês. Usando essa habilidade vamos conectando os pontos de tudo o que fazemos, aprendemos e experienciamos. Assim, gostaria de apontar alguns "pontos" - livros - conectados ao livro citado anteriormente, um deles inclusive, com 30 anos de lançado:

  • Reinventando as Organizações de Frederic Laloux,o qual mostra que o processo de criar ecossistemas evolutivos - inspirados na natureza - como forma de estruturar negócios já está em curso e mostra como várias empresas pioneiras já estão auferindo vantagens desse modelo.

  • Comece pelo Porquê de Simon Sinek, o qual estabelece que o cliente compra o propósito da organização e não o seu produto, tornando a cultura - onde o propósito está ancorado - a pedra angular de qualquer organização.

  • Maverick de Ricardo Semler, lançado em 1992, portanto a 30 anos atrás, o qual já mostrava os fundamentos de uma organização democrática (liderança transformacional) em funcionamento em uma empresa de grande porte e de grande complexidade como uma fundição naval (Semco). Ou seja, se funciona nesse tipo de organização pode funcionar, essencialmente, em qualquer outra (vide Semco Style Institute).

É a pesquisa encontrando a prática e mostrando o quanto o nosso ambiente do século 21 - o "A21" para o TechSocial - funciona conectado!


Se, entre os seus desejos para o novo ano de 2023 estiver o de evoluir o seu negócio criando uma cultura para o século 21, sugiro que você siga a pequena receita de como ativar o interruptor do botão de colmeia para o seu negócio, disponível, em detalhes, no livro do Haidt nas páginas 329 a 331 (as páginas podem variar de uma edição para outra, mas busque pelo capítulo 10, final da seção "O Botão de Colmeia").


A receita consiste basicamente no seguinte:

  1. Concentre-se nas similaridades a ponto de fazer a diversidade irrelevante

    1. "Para fazer uma colmeia humana, você precisa fazer que todos se sintam como uma família. Portanto, não chame a atenção para as diferenças raciais e étnicas; torne-as menos relevantes destacando as semelhanças e celebrando os valores compartilhados no grupo e a sua identidade comum." (Haidt, J.)

  2. Tirar partido da Sincronia

    1. Aqui se trata de usar a sincronia de atividades físicas mesmo. Por mais incrível que pareça é isso que o autor encontrou em suas pesquisas: " Se você pedir às pessoas para cantar uma música juntas, ou para marchar no ritmo, ou apenas para batucar juntas em uma mesa, isso faz com que confiem mais e estejam mais dispostas a ajudar umas às outras, em parte porque faz com que as pessoas se sintam mais parecidas entre si" (Haidt, J.).

    2. Lembra da tal ginástica laboral que, na maioria das vezes, nos deixa sem jeito e envergonhados? Pois é, uma das razões, além do benefício físico é claro, é criar senso de grupo e pertencimento, mesmo que seja o ficarmos envergonhados todos juntos...

  3. Criar uma competição saudável entre equipes, não entre indivíduos

    1. Segundo o autor: "estudos mostram que a competição intergrupal aumenta o afeto por quem estiver dentro do grupo mais do que aumenta o desprezo a quem estiver fora do grupo" (Haidt, J.).

A receita é simples e curta em número de palavras, porém bastante complexa para pô-la em prática. Nesse caso, se precisar de ajuda, converse conosco do TechSocial para te ajudar.


Por hoje é só.


Desejamos a todos um Natal com muita harmonia e amor, e um Ano Novo com muita paz e prosperidade.


Um grande abraço de todos nós que formamos o TechSocial para todos vocês.





4 visualizações
background_techsocial.jpg

Seja notificado das novidades e necessidades no NOVO MUNDO!

Nos Siga nas redes sociais...

  • Instagram
  • TikTok
  • LinkedIn
  • YouTube

Obrigado!

bottom of page