Hi-TECH - 21/07 a 27/07/2021

Atualizado: 20 de out.


Highlights da semana de 21/07 a 27 de julho de 2021.


No palco do mundo BANI, o Teatro da vida se torna o Teatro do IMPROVISO!


Sempre gostei muito do teatro de improviso, acho fascinante como o grupo consegue construir coisas muito elaboradas a partir de ideias muito simples. Ideias simples que, por terem sido aceitas e amparadas, floresceram em histórias muito engraçadas. Dando uma olhada nesse conceito, me deparei com um mundo de pensamento sobre o teatro de improviso e o mundo organizacional e a nossa vida do dia a dia. Resultado, debrucei-me um pouco sobre o tema para entender melhor o processo.


Já tinha ficado interessado quando o Murilo Gun, em seu curso de criatividade, havia dado um spoiler sobre como o processo funciona. O processo da improvisação segue, basicamente, três passos:


  • Considere sempre seus parceiros gênios

  • Sempre diga “SIM, e...”. E, ... construa sobre a ideia PRESENTEADA

  • Permita-se FALHAR


Diante dessas simples regras podemos mudar toda uma cultura de vida, dentro e fora da organização. No Ambiente 21, onde a velocidade das mudanças é enorme e onde todos somos frágeis, a exigência do pensar rápido é perene. Não há tempo para o “não” ou para o “sim, mas...”.


A necessidade da colaboração ativa, pressupões que uma ideia, quando sugerida, seja factível! Haverá risco? Sim, sempre há, mas muito maior é o prejuízo de não fazer nada quando enfrentamos velocidades de mudança tão altas. Se a falha vier, abrace-a como um bom ator e não tente escondê-la, mas sim, interaja com a sua audiência e torne-a um degrau para uma nova ideia e continue...


Quando o TechSocial chama você, Startup-se como um ator do Teatro do Improviso e construa sua Startup YOU na cultura do “sim, e...”!


A metodologia Startup YOU, desenvolvida no TechSocial e trabalhada na Mentoria de mesmo nome, é um processo que oferece um ATALHO para o autoconhecimento e à construção da sua Startup YOU.


O TechSocial, com seu conteúdo e serviços, pretende motivar as pessoas, independente de faixa etária e posicionamento na carreira, a encarar o desafio de sobreviver em um mundo BANI (Frágil, Ansioso, Não linear e Incompreensível.


A função do Hilights é mostrar a transdisciplinaridade e a interdisciplinaridade necessária para navegar no Ambiente 21 (A21 - Ambiente do Século 21), agregando os mais variados assuntos sob vários pontos de vista, para que você perceba as conexões que, muitas vezes, não estão muito a vista.


Vai ver... Startup-SE!


Seção 1000 Palavras:


As Top 50 companhias mais inovadoras... Veja...


Um teste simples e eficiente para a moralidade das nossas ações... Veja...


Seção PERCEPÇÃO atenta:


Quando falamos de inovação, propósito, de começar pelo porquê e uma série de outras coisas, estamos, normalmente, indo contra a corrente ou contra o status quo. Apesar disso tudo ser o reinante para a atualidade e o futuro, muitas pessoas se prendem aos velhos conceitos, por tanto, é sempre bom lembrar que mostrar resultados é sempre melhor do que contar e esperar que, simplesmente, acreditem... Vai lá ver o que Seth Godin diz...


Como dizem com frequência nas mídias sociais, conteúdo é a rainha e o contexto é o rei. É um fato que o streaming veio pra ficar, fazendo com que o papel dos cinemas tenha que ser repensado, terão que apresentar experiências diferentes das que tinham antes da pandemia. A Netflix é a mais conhecida pois foi dela o início nessa estrada, mas os que vieram depois estão longe de estarem apáticos. Esse é o caso da Apple... Vai lá ver...


Outra coisa que veio pra ficar foi a economia criativa. Esse fenômeno traz o Uber e Airbnb como os exemplos principais e, o seu entendimento, é fundamental para qualquer negócio que almeje o sucesso no ambiente do século 21 (A21). Além de propiciar redução de custos para o consumidor, ajudam a preservar o meio ambiente aplicando a possibilidade de reuso dos produtos e serviços e permitem emprego e renda para várias pessoas que, em teoria, estariam fora do mercado. É um conceito disruptivo que precisa ser entendido e praticado... Vai lá ver e compreender...


Interessante ver a mudança do paradigma em relação às viagens espaciais, e como o storytelling da recente viagem de Bezos nos coloca diante de um negócio que, antes, era só na ficção científica. Ok, dirá vc, mas o preço é colossal, nunca poderei ir... Será? Com o poder que a escalabilidade atingiu hoje, eu, com certeza, não irei, mas meus netos? Para eles, acredito na máxima: